Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação

Apresentação:

O ano de 2011 mal começou e uma nova tragédia atingiu o Rio de Janeiro no dia 11 de Janeiro. Uma forte chuva caiu sobre a Região Serrana causando grandes estragos para as cidades da região. As cidades de Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis foram as mais atingidas, foram quase 800 mortos, em uma semana, mais de 21 mil desabrigados e muitos desaparecidos, ainda procurados pelas equipes de resgates. A chuva não deu trégua e continua a atingir a região e a previsão é de mais chuvas.

taipava, Petropolis-RJ

Itaipava, Petropolis-RJ

A ajuda é contínua, Bombeiros e Polícias Militares estaduais, Marinha, Exército e Aeronáutica estão cooperando em busca de vítimas, resgatando pessoas ilhadas e feridas. Os próprios moradores da região, que se salvaram, estão ajudando na limpeza de casas que resistiram à força das águas, ajudando a salvar outras vidas, ajudando no que poderem ajudar. O Brasil inteiro se mobilizou e está enviando doações de todos os tipos para os desabrigados. O Ministério da Educação dará bolsa de R$ 350,00 para os estudantes da região que tiverem sido selecionados para cursos universitários do Sistema de Seleção Unificado (SiSU) e casas do Programa Minha Casa, Minha Vida serão destinadas as famílias que perderam as suas na tragédia. Este é o maior desastre natural que aconteceu no Brasil.

No ano de 2010, um número significativo de acidentes naturais aconteceu no mundo; primeiro no Haiti, em 12 de janeiro, com um abalo sísmico que destruiu praticamente a ilha; e depois com chuvas torrenciais que atingiram países da Europa e América.

O que sua escola está fazendo ?

Projeto Somos Som durante a

Conferência Internacional Infanto-juvenil

Vamos Cuidar do Planeta

No Brasil, o ano começou com uma tragédia no estado do Rio de Janeiro, onde ocorreram deslizamentos de terras em vários pontos da cidade, sendo o pior deles em Angra dos Reis, onde uma pousada e casas de pescadores foram soterradas deixando mais de 30 mortos.

Nos meses de abril e maio, novas chuvas fortes trouxeram mais destruição aos estados do Rio de Janeiro e Bahia. O Morro do Bumba desmoronou, 45 pessoas morreram soterradas, uma das maiores tragédias da cidade de Niterói. Na região metropolitana de Salvador, Bahia, o Rio Ipitanga transbordou e deixou parte da cidade de Lauro de Freitas debaixo d´água. Outros pontos foram atingidos, ficando alagados e deixando pessoas ilhadas. Em Santa Catarina, 23 municípios foram afetados pelas chuvas fortes, as ruas ficaram tomadas pela água e cerca de 10 mil pessoas foram afetadas no Vale do Itajaí.

Branquinha, Alagoas

Branquinha, Alagoas

Jornal O Globo

Uma das tragédias mais impressionantes em 2010 no Brasil atingiu os estados de Alagoas e Pernambuco, mais de 100 mil pessoas deixaram suas casas e mais de 40 pessoas morreram. Cidades ficaram destruídas. O Rio Mundaú e o Rio Paraíba transbordaram e como a região é desmatada, a água ganhou velocidade em direção ao leito dos rios, as enxurradas arrasaram cidades inteiras da zona da mata.

Todos esses acidentes naturais nos mostram como somos vulneráveis a eles. Não podemos acabar com os fenômenos naturais, mas podemos prevê-los ou diminuir os riscos e danos que eles causam, criando, assim, uma cultura de prevenção. A criação dessa cultura é de fundamental importância para a sobrevivência de muitas famílias e devemos compartilhá-la com todos os estados do Brasil, principalmente aqueles que são mais atingidos por desastres naturais. Lições aprendidas nessas situações de emergências e experiências vividas devem servir de exemplo para todos que vivem em situações de risco. Cabe a escola, pelo ser caráter formativo, iniciar esse processo de conhecimento acerca da relação homem x meio ambiente.

Isso levou o Portal do Professor a criar um projeto onde esse tema pudesse ser trabalhado por professores e alunos, os estados pudessem compartilhar suas experiências e estratégias de combate aos danos causados por esses fenômenos e também expor seus trabalhos educacionais com a finalidade de educar e sensibilizar a sociedade sobre essas ameaças.

Objetivo

Contribuir para o desenvolvimento do tema em escolas e sua difusão nas regiões que são atingidas por desastres naturais no Brasil.

  • Promovendo uma cultura de prevenção de desastres naturais.

  • Mapeando as regiões mais afetadas por esses desastres.

  • Analisando as causas das inundações e fortes chuvas que atingem o Brasil.

  • Desenvolvendo nos alunos capacidades de análises, reflexão, trabalho colaborativo e um pensamento crítico sobre as situações de emergências da sua região.

  • Avaliando as causas dos desastres e o que podemos fazer para amenizá-los.

  • Compartilhando com os estados participantes as lições aprendidas e buscar exemplos deles para usarmos em todo o Brasil.

  • Compartilhando com outros países as experiências do Brasil, a exemplo do que foi feito pelo RELPE.

Como Participar

Para subsidiar os professores publicamos sugestões de aulas, conteúdos multimídia e projetos realizados nos estados que tratam deste tema. As aulas podem ser aplicadas nas escolas ou, junto com os conteúdos, serem usados para enriquecer uma outra experiência local.

Os professores poderão publicar suas aulas no Espaço da aula do Portal do Professor colaborando com outros professores que buscam mais ideias para trabalhar esta questão com seus alunos. Também poderão compartilhar suas experiências educacionais, análises, reflexões e conhecimentos no fórum do Portal do Professor. Deixe seu comentário no Fórum Enchentes .

No link “Estados” pretendemos publicar tudo o que vem sendo feito em cada local e que poderá ser útil para esse trabalho educativo. Essa publicação pode ser no formato de site, blog, vídeo no youtube ou outro e deverá apresentar conteúdo relativo às questões apresentadas nesse site.

A título de contribuição listamos alguns tópicos para serem desenvolvidos:

  • Levantar a forma como a comunidade vem habitando a sua região e o nível de conscientização a respeito das zonas de risco.

  • Pesquisar os desastres naturais ocorridos em seu estado/município, incluindo relato de professores e alunos que tiveram suas vidas atingidas por essas situações.

  • Identificar as causas desses desastres naturais e o que é possível fazer para amenizá-los.

  • Relacionar maneiras de conscientização possíveis de serem fomentadas nas escolas e comunidade.

  • Informar, em situações como estas de emergência, quem pode ser procurado nessas horas?

  • Existem pontos de apoio ou ajudas nos estados preparados para atender as pessoas, como bombeiros e força nacional?

  • Há algum material de ajuda, como cartilhas, vídeos ou outro, que pode ser útil para as pessoas atingidas ou para conscientizar a todos sobre esta questão?

O texto poderá contar com imagens, vídeos e outros recursos que forem convenientes. Poderão também ser sugeridas aulas e recursos do Portal do Professor como complementação ao texto criado.

Questões como: doença, lixo, desmatamento e outros também poderão ser abordadas.

O link contendo as informações acima deverá ser enviado para o e-mail: claudia.sousa@mec.gov.br para que possa ser publicado no site: Enchentes - educar para prevenir (http://webeduc.mec.gov.br/enchentes/index.php). Através desse e-mail poderão ser enviadas também dúvidas e sugestões.

O tema também será discutido em um fórum no Portal do Professor onde os participantes irão compartilhar análises, reflexões e conhecimentos. Deixe seu comentário lá.

Caso já exista algum trabalho sendo realizado na sua escola ou comunidade sobre o assunto, mande-nos o que tem sido feito, material elaborado, fotos ou link se tiver sido publicado em algum blog ou site.

Cronograma

O projeto terá início nesta data (01/07/2010) à medida que os textos forem publicados, cada estado participante terá seu conteúdo destacado.

Mapa das ocorrências


Visualizar Enchentes - educar para prevenir em um mapa maior
Legenda:
Enchentes Tremor
Deslizamentos Seca
Vendaval participantes
Cartilha Comunidade Mais Segura

Cartilha Comunidade Mais Segura

Fonte: Serviço Geológico do Brasil - CPRM.

Cartilha Comunidade Mais Segura

A cartilha tem o objetivo de transmitir conhecimentos básicos sobre desastres naturais principalmente os movimentos de massa e as inundações para estudantes e toda a comunidade. Foi elaborada pelo Serviço Geológico do Brasil - CPRM. É um material bem elaborado e vale a pena conferir: Comunidade mais Segura - mudando hábitos e reduzindo riscos e movimentos de massa e inundações.

Cartilha das águas

Cartilha das águas

Fonte: ANA.

Cartilha ANA

A Cartilha educativa da Agência Nacional de Águas (ANA) - Água e Cultura é um excelente material educativo sobre como podemos cuidar da natureza e assim ficar preparado para secas e cheias, participando da gestão da água. Faça o download do material clicando no link acima.