Módulo Introdutório - Integração de Mídias na Educação
ETAPA 1

A importância do diagnóstico

O ponto de partida para se fazer a gestão de tecnologias no contexto escolar é identificar quais são as tecnologias existentes e, em seguida, procurar conhecer como estão sendo utilizadas.

Em seu texto Gestão escolar e as tecnologias, Carmem Prata observa que é preciso mudar os paradigmas convencionais da estrutura escolar, em que muitas vezes a tecnologia é utilizada de forma superficial (como meio de comunicação) ou para aumentar o poder daqueles que possuem o conhecimento tecnológico, por exemplo.

Compreender as potencialidades inerentes a cada tecnologia e suas contribuições ao ensinar e aprender poderá trazer avanços substanciais à mudança da escola, que se relaciona com um processo de conscientização e transformação que vai além do domínio de tecnologias e traz subjacente uma visão de mundo, de homem, de ciência e de educação. (ALMEIDA, 2006).

"A integração das tecnologias como TV, vídeos, computadores e internet ao processo educacional, pode promover mudanças bastante significativas na organização e no cotidiano da escola e na maneira como o ensino e a aprendizagem se processam, se considerarmos os diversos recursos que estas tecnologias nos oferecem (...)." (PRATA, 2002, p. 77).

A mesma autora aponta para o papel fundamental que toda a comunidade escolar tem nesse processo de mudança e ressalta que os professores podem começar explorando as tecnologias disponíveis na escola para que possam integrá-las às suas atividades em sala de aula.


"A escola deve começar com o que tem de imediato, seja em relação a equipamentos, seja através de programas existentes e acessíveis a todos. As experiências vivenciadas servirão de referência pessoal e política para reivindicar mais e melhor tecnologia nas escolas e, conseqüentemente, despertar para as suas possibilidades pedagógicas." (PRATA, 2002, p. 79).

O diagnóstico é fundamental para levantar quais as tecnologias existentes na escola para, pensar nas estratégias, soluções e projetos para uso pedagógico dessas tecnologias.

Afinal, para que seja possível usufruir as contribuições das tecnologias na escola, é importante considerar suas potencialidades para produzir, criar, mostrar, manter, atualizar, processar e ordenar. Tratar de tecnologias na escola engloba processos de gestão de tecnologias, recursos, informações e conhecimentos que abarcam relações dinâmicas e complexas entre parte e todo, elaboração e organização, produção e manutenção. (ALMEIDA, 2006)

Dada à importância deste diagnóstico, a primeira atividade desta etapa é voltada para a identificação dos equipamentos e recursos disponíveis, bem como suas formas de utilização na realidade escolar.

"A gestão deve partir da descrição da realidade. E para isto é necessário olhar, interpretar e diagnosticar as potencialidades, as fragilidades existentes no cotidiano da escola, os interesses e as demandas." (ALMEIDA, 2005).