Módulo Intermediário
Mídia Rádio

Botões de controle Página Anterior Página Inicial Próxima Página
icone radio

O Rádio no Brasil

Novas tecnologias e início da convergência

Recepção de sinal
A recepção do sinal por satélite é uma das tecnologias que passaram a ser utilizadas na década de 1990.

Concorrência
Apesar da concorrência com outros veículos, o rádio não se tornou obsoleto, ao contrário. O número de emissoras cresce e a possibilidade de convergência digital favorece as iniciativas. Conheça um panorama das rádios brasileiras no site Rádios.

Em 1990 foi criada a Rede Bandeirantes de Rádio (a primeira rede do Brasil a operar via satélite) com 130 emissoras (70 FM e 60 AM). No mesmo ano, a rádio CBN entra no ar em AM e, pouco tempo depois, se torna uma das emissoras pioneiras em transmitir tanto em AM como em FM. Transmissões de futebol, que até então eram exclusividade das AMs, passam a integrar a programação de algumas FMs, enquanto muitas emissoras AM passam a ser administradas por grupos religiosos.

Em 1993, um movimento de emissoras reivindica o fim da obrigatoriedade da (re)transmissão do programa “A Voz do Brasil” produzido pela Radiobrás (governo federal). Em 1998 o Congresso Nacional regulamentou e instituiu o Serviço de Radiodifusão Comunitária. No entanto, milhares de grupos continuam esperando autorização para poderem operar sua emissora. 

O rádio continua sendo um dos principais meios de comunicação de massa do Brasil, apesar da concorrência com a TV e outros meios. Ele começou, na década de 90, a mostrar seu potencial de convergência com a Internet, meio no qual é mais fácil se transmitir áudio do que vídeo. Algumas emissoras criaram sites e passaram a disponibilizar sua programação na Internet de modo a permitir que o internauta ouvisse a emissora em tempo real ou também acessasse arquivos sonoros disponíveis no site.

Outros grupos aproveitaram o potencial da Internet para criar uma webrádio, ou seja, uma emissora de rádio que existe apenas no espaço virtual e não depende de concessões do governo nem de espaço eletromagnético para uso de freqüências no dial. (RT e CYS)

Voltar ao topo